“Aqui é o meu momento, quando eu dedico o tempo para a minha saúde”

Aluna do projeto Viver Melhor, Vandete Godoy esbanja disposição durante as aulas no núcleo do Acojamba, em Mogi Mirim (SP)

Acordar cedo, trocar de roupa e, empolgada, praticar exercícios. Aos 71 anos, Vandete Conceição de Godoy não consegue se imaginar longe das atividades físicas. Aposentada, trabalhou durante 25 anos em departamentos administrativos escolares. “Do primário à universidade”, ressaltou. Há uma década, Vandete vive em Mogi Mirim (SP) e, no último mês, passou a frequentar as aulas do projeto Viver Melhor, idealizado pelo Instituto Família Barrichello, no Núcleo Acojamba (Associação Comunitária Jardim Maria Beatriz). São quatro núcleos espalhados pela cidade, todos focados no trabalho com idosos.

“Tenho muito orgulho da minha idade e não me imagino parada aos 71 anos. Acho que faço mais do que algumas pessoas mais novas. A minha filha sempre fala que não faz metade das coisas que eu faço”, diz rindo.:. Isso é algo que me enche de orgulho. Enquanto eu tiver saúde, vou continuar movimentando o meu corpo. Nos meus limites, é claro”, contou.

Vandete sempre gostou de fazer atividades físicas. Abrir mão dos exercícios, para ela, representa uma dificuldade.

“Eu sempre fiz atividades físicas, antes mesmo de me aposentar. Porém, em determinado momento, tive que abrir mão. Foram dois anos longe, pois minha neta nasceu e eu precisava ajudar a cuidar da criança. Foi difícil ficar longe, muito difícil. Sinto necessidade de fazer exercícios. Já enfrentei problemas na coluna, nos joelhos e nas articulações. Os médicos sempre recomendaram, mas faço principalmente porque eu gosto. Não é uma necessidade física, é um complemento de vida”, afirmou.

Nas aulas, Vandete esbanja disposição. Para a aposentada, é o momento de cuidar exclusivamente dela própria.

“Estar aqui é um momento meu, é quando eu dedico o tempo para a minha saúde, para o meu bem-estar. Venho ‘inteira’ para cá. Deixo os problemas para trás e tento aproveitar o máximo possível do que é oferecido”, disse, elogiando o trabalho realizado pelos professores.

“Eu gosto muito do trabalho feito aqui. A forma como os movimentos são explicados nos deixam mais seguros. É bom perceber que o profissional tem conhecimento da essência do corpo e sabe o que está transmitindo”, completou.

Além da questão física, a aposentada também aponta para o aspecto mental que é trabalhado nas aulas. As conversas nos encontros com os demais alunos servem de motivação, segundo Vandete.

“As aulas são muito importantes para o meu dia a dia. A disposição é outra, entende? Não é só o corpo, é a mente também. Aqui criamos um novo ciclo de amizades, trocamos informações e dores, claro! Aprendemos, ouvimos o próximo e isso nos dá mais forças para seguir em frente. É especial”, completou.

Deseja fazer uma doação para ajudar na continuidade do Projeto Viver Melhor em Mogi Mirim? Acesse: http://www.institutobarrichello.org.br/doe-agora/ ou deposite na conta abaixo:

Banco Itaú (341)
Agência: 2000
Conta Corrente: 78635-6
CNPJ: 07.672.403/0001-26

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Fechar Menu
×

Carrinho