Adaptado à realidade, EURECA leva informação qualificada a alunos do projeto

Em virtude da pandemia do Covid-19, o Instituto Família Barrichello realizou uma série de adaptações para continuar prestando atendimento em seus diferentes projetos, incentivando a prática de exercícios em ambiente seguro e estimulando os alunos por meio de atividades virtuais. Com o isolamento social necessário para evitar a proliferação do novo coronavírus, os cuidados foram redobrados também do ponto de vista emocional e psicológico. Para cada faixa etária, uma estratégia foi traçada – e novos desafios estão sendo enfrentados.

O Projeto Esporte, União, Respeito e Comunicação – EURECA, realizado em São Paulo, vislumbra a inclusão de crianças e adolescentes em atividades esportivas, estimulando o desenvolvimento da cidadania por meio do esporte. As atividades presenciais estão suspensas desde março, mas as aulas continuam sendo promovidas por meio das redes sociais. O feedback é positivo, mas requer insistência. “As professoras nos falaram sobre as atividades, eu vi e gostei. Coloco o Paulo Henrique para fazer quando dá. Ele é um menino muito esforçado e inteligente, e nós sabemos que as professoras cuidam bem das crianças. Essas atividades nos ajudam muito. Não é sempre que ele tem acesso à Internet, mas acho a ideia muito bacana”, disse Conceição, que mora com o sobrinho Paulo Henrique, aluno do Eureca.

O Instituto Família Barrichello vem se adaptando à realidade para manter o ritmo das atividades, sempre respeitando as orientações dos órgãos competentes de saúde, e levando informação de qualidade às crianças e adolescentes. Praticar atividades físicas regularmente, em casa, também contribui para manter saudáveis os aspectos emocional e psicológico de nossos alunos. “Agradeço muito o trabalho que está sendo desenvolvido. As profissionais mantêm sempre o contato para saber como está a nossa situação”, afirmou Danielle, mãe da aluna Gabriela.


CONTEÚDO

A equipe do EURECA sabe que tem pela frente um importante desafio para conquistar a atenção das crianças e adolescentes durante a quarentena. Para alcançar o objetivo, nossos profissionais estão desenvolvendo uma série de atividades que complementam as videoaulas, como enquetes, conversas com uma psicóloga e materiais informativos, além de um sistema de premiação para os mais assíduos: os alunos que assistirem aos vídeos das atividades e anotarem as senhas passadas durante a aula, concorrerão a presentes como bolas e camisetas.

A iniciativa busca aumentar o número de participantes e mantê-los motivados. “Tem dias que ela faz e tem dias que ela não faz (as atividades). A Giovana está em todos os grupos e algumas vezes ela pega o horário certinho para fazer, mas as crianças de hoje estão ficando muito tempo com o celular. A gente tenta colocar um livro, deixar sem o celular, mas eu também preciso fazer minhas coisas fora. Mesmo com a pandemia, eu não posso ficar dentro de casa, mas a gente tem que se virar”, relatou Clarice, mãe de Giovana, que é aluna do projeto realizado pelo Instituto Família Barrichello.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Fechar Menu
×

Carrinho